Rodoviários prometem fazer greve na quarta-feira

Rodoviários voltaram a fazer uma passeata na manhã desta sexta-feira (13). A manifestação começou por volta das 10h. Motoristas e cobradores saíram da sede do sindicato e seguiram pelas avenidas Vitória e Jerônimo Monteiro.

A manifestação seguiu os mesmo moldes das outras realizadas durante esta semana, com os trabalhadores ocupando duas faixas da pista. Os ônibus, em marcha-lenta,  permaneceram atrás dos rodoviários durante o percurso até o Palácio Anchieta.

Por volta do meio-dia, os manifestantes deixaram a Avenida Jerônimo Monteiro, e subiram as escadas do Palácio, onde o protesto foi encerrado. De acordo com a Guarda Municipal, a pista foi completamente liberada e o trânsito voltou a fluir.

Greve

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, declarou que, com o edital de aviso da greve do sistema de transporte público da Grande Vitória lançado nesta sexta, a paralisação da categoria acontece na próxima quarta-feira (18).

Mesmo constando no texto do edital que a greve se inicia na segunda-feira, Bastos alerta que a notificação deve ser feita com no mínimo 72 horas úteis de antecedência, e, por conta disso, a greve inicia na madrugada da próxima quarta-feira. “O edital sai nesta sexta, parando de terça para quarta. Só vai rodar 30% dos ônibus, vamos cumprir a lei de greve”.

O edital prevê que apenas 30% da frota de ônibus que opera na Grande Vitória terá a circulação mantida. De acordo com Edson Bastos, a greve será por tempo indeterminado, até que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) julgue o processo de dissídio coletivo.

Empresas

O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setpes) se manifestaram por nota repudiando as manifestações realizadas pelo Sindirodoviários nos dias 11 e 12 de dezembro, alegando que não atendem à lei geral de greve.

Os Sindicatos afirmaram que estão avaliando juridicamente quais medidas serão tomadas contra essas ações e outras similares que possam ocorrer. O GVBus afirmou que os cobradores que aderiram ao movimento e não fizeram a cobrança da passagem serão advertidos e poderão sofrer punição por não terem exercido suas funções.

Prejuízo

A ausência de cobradores nos coletivos nesta quinta-feira (12) gerou um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões para as empresas do Sistema Transcol e de cerca de R$ 200 mil ao sistema municipal de Vitória, segundo os sindicatos.

Rodoviários prometem fazer greve na quarta-feira

Rodoviários voltaram a fazer uma passeata na manhã desta sexta-feira (13). A manifestação começou por volta das 10h. Motoristas e cobradores saíram da sede do sindicato e seguiram pelas avenidas Vitória e Jerônimo Monteiro.

A manifestação seguiu os mesmo moldes das outras realizadas durante esta semana, com os trabalhadores ocupando duas faixas da pista. Os ônibus, em marcha-lenta,  permaneceram atrás dos rodoviários durante o percurso até o Palácio Anchieta.

Por volta do meio-dia, os manifestantes deixaram a Avenida Jerônimo Monteiro, e subiram as escadas do Palácio, onde o protesto foi encerrado. De acordo com a Guarda Municipal, a pista foi completamente liberada e o trânsito voltou a fluir.

Greve

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, declarou que, com o edital de aviso da greve do sistema de transporte público da Grande Vitória lançado nesta sexta, a paralisação da categoria acontece na próxima quarta-feira (18).

Mesmo constando no texto do edital que a greve se inicia na segunda-feira, Bastos alerta que a notificação deve ser feita com no mínimo 72 horas úteis de antecedência, e, por conta disso, a greve inicia na madrugada da próxima quarta-feira. “O edital sai nesta sexta, parando de terça para quarta. Só vai rodar 30% dos ônibus, vamos cumprir a lei de greve”.

O edital prevê que apenas 30% da frota de ônibus que opera na Grande Vitória terá a circulação mantida. De acordo com Edson Bastos, a greve será por tempo indeterminado, até que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) julgue o processo de dissídio coletivo.

Empresas

O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setpes) se manifestaram por nota repudiando as manifestações realizadas pelo Sindirodoviários nos dias 11 e 12 de dezembro, alegando que não atendem à lei geral de greve.

Os Sindicatos afirmaram que estão avaliando juridicamente quais medidas serão tomadas contra essas ações e outras similares que possam ocorrer. O GVBus afirmou que os cobradores que aderiram ao movimento e não fizeram a cobrança da passagem serão advertidos e poderão sofrer punição por não terem exercido suas funções.

Prejuízo

A ausência de cobradores nos coletivos nesta quinta-feira (12) gerou um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões para as empresas do Sistema Transcol e de cerca de R$ 200 mil ao sistema municipal de Vitória, segundo os sindicatos.

×

Olá, seja bem-vindo(a)!

Entre em contato agora com nossa equipe.

× Como posso te ajudar?