Tribunal ordena que UnB mude regras para estágios não obrigatórios

O Tribunal Regional Federal do Distrito Federal determinou que a Universidade de Brasília (UnB) modifique as regras para estágios não obrigatórios. A determinação proíbe que a instituição estabeleça um período mínimo de curso ou número de disciplinas para que o estudante possa participar de um estágio.

A UnB informou que analisa a determinação para decidir se vai recorrer.

A decisão do tribunal ocorre a partir de uma ação do Ministério Público e inclui a anulação as resoluções da universidade que regiam o tema. Segundo o MP, a UnB estabelecia pré-requisitos para estágios de alunos que não eram previstos em lei.

Para o engenheiro agrônomo Sérgio Fernandes, o estágio ajuda o aluno a vivenciar de perto o setor em que vai atuar. “Acho que é uma chance de você buscar ter conhecimento da sua área de trabalho”. Ele diz que hoje é funcionário de uma empresa onde estagiou, e que o período foi fundamental para ele conseguir a vaga.

“Se a pessoa está apta a assumir um estágio, não vejo problema de ela estar indo no início do curso ou na metade”, afirma a estudante Sabrina Raquel.

A aluna Yasmin de Oliveira discorda. Para ela é importante saber alguma coisa da área antes de atuar como estagiário no mercado. “Eu acho que o aluno tem que ter um certo nível de conhecimento do curso para começar um estágio.”

tribunal

Fonte: G1

Tribunal ordena que UnB mude regras para estágios não obrigatórios

O Tribunal Regional Federal do Distrito Federal determinou que a Universidade de Brasília (UnB) modifique as regras para estágios não obrigatórios. A determinação proíbe que a instituição estabeleça um período mínimo de curso ou número de disciplinas para que o estudante possa participar de um estágio.

A UnB informou que analisa a determinação para decidir se vai recorrer.

A decisão do tribunal ocorre a partir de uma ação do Ministério Público e inclui a anulação as resoluções da universidade que regiam o tema. Segundo o MP, a UnB estabelecia pré-requisitos para estágios de alunos que não eram previstos em lei.

Para o engenheiro agrônomo Sérgio Fernandes, o estágio ajuda o aluno a vivenciar de perto o setor em que vai atuar. “Acho que é uma chance de você buscar ter conhecimento da sua área de trabalho”. Ele diz que hoje é funcionário de uma empresa onde estagiou, e que o período foi fundamental para ele conseguir a vaga.

“Se a pessoa está apta a assumir um estágio, não vejo problema de ela estar indo no início do curso ou na metade”, afirma a estudante Sabrina Raquel.

A aluna Yasmin de Oliveira discorda. Para ela é importante saber alguma coisa da área antes de atuar como estagiário no mercado. “Eu acho que o aluno tem que ter um certo nível de conhecimento do curso para começar um estágio.”

tribunal

Fonte: G1