Rodoviários fazem manifestação

 

O protesto dos rodoviários que deixou o trânsito lento em diversas vias de Vitória terminou por volta das 17 horas desta sexta-feira (29), de acordo com informações da Guarda Municipal. Os trabalhadores saíram da Avenida Vitória em direção ao Palácio Anchieta, no Centro, em protesto pela morte de um cobrador durante a madrugada.

A concentração para a passeata começou às 15 horas, nas proximidades do Sindicato dos Rodoviários. Eles interromperam completamente a Avenida Vitória no sentido Centro por um breve período de tempo.

Assassinato

Os rodoviários protestam após a morte do cobrador de ônibus da Viação Satélite Rondielli Rodrigues de Oliveira, 35 anos, que foi executado com um tiro na cabeça, às 4h10 desta sexta-feira (29), ao tentar fugir de um arrastão praticado por dois homens em uma motocicleta.

O crime aconteceu no bairro Campo Verde, em Cariacica. Atualmente, Rondielli exercia a função de controlador de GPS, pela Viação Satélite, na sede da Ceturb. Segundo informações dos investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Rondielli estava em um ponto de ônibus na Avenida Graciano Ramos, acompanhado de mais três pessoas.

Os quatro foram abordados por dois homens, numa motocicleta – o carona usava boné branco e o piloto, capacete –, que anunciaram o assalto e exigiram a entrega de todos os pertences.

Dos quatro passageiros no ponto, apenas Rondielli correu, na tentativa de fugir dos assaltantes. Mas a medida desesperada acabou lhe custando a vida. O assaltante que estava no carona saltou da moto e perseguiu o cobrador a pé.

Cerca de 100 metros depois do ponto onde foi abordado, Rondielli viu uma mulher saindo de uma casa. Sem titubear, ele buscou proteção na residência, gritando para a moradora que era um assalto. Mas o ladrão – que não foi identificado – atirou do portão e acertou a cabeça do cobrador, que caiu morto na sala da casa. Depois do crime, o ladrão fugiu com o comparsa dele.

Segundo informações da DHPP, os dois assaltantes já teriam praticado outros quatro assaltos em pontos de ônibus da região, desde a Rodovia José Sette, até o ponto em Campo Verde, onde Rondielli foi abordado. Até mesmo uma colega de trabalho do cobrador havia sido vítima de um desses assaltos. O crime será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV).

Fonte: Gazeta Online

 

Rodoviários fazem manifestação

 

O protesto dos rodoviários que deixou o trânsito lento em diversas vias de Vitória terminou por volta das 17 horas desta sexta-feira (29), de acordo com informações da Guarda Municipal. Os trabalhadores saíram da Avenida Vitória em direção ao Palácio Anchieta, no Centro, em protesto pela morte de um cobrador durante a madrugada.

A concentração para a passeata começou às 15 horas, nas proximidades do Sindicato dos Rodoviários. Eles interromperam completamente a Avenida Vitória no sentido Centro por um breve período de tempo.

Assassinato

Os rodoviários protestam após a morte do cobrador de ônibus da Viação Satélite Rondielli Rodrigues de Oliveira, 35 anos, que foi executado com um tiro na cabeça, às 4h10 desta sexta-feira (29), ao tentar fugir de um arrastão praticado por dois homens em uma motocicleta.

O crime aconteceu no bairro Campo Verde, em Cariacica. Atualmente, Rondielli exercia a função de controlador de GPS, pela Viação Satélite, na sede da Ceturb. Segundo informações dos investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Rondielli estava em um ponto de ônibus na Avenida Graciano Ramos, acompanhado de mais três pessoas.

Os quatro foram abordados por dois homens, numa motocicleta – o carona usava boné branco e o piloto, capacete –, que anunciaram o assalto e exigiram a entrega de todos os pertences.

Dos quatro passageiros no ponto, apenas Rondielli correu, na tentativa de fugir dos assaltantes. Mas a medida desesperada acabou lhe custando a vida. O assaltante que estava no carona saltou da moto e perseguiu o cobrador a pé.

Cerca de 100 metros depois do ponto onde foi abordado, Rondielli viu uma mulher saindo de uma casa. Sem titubear, ele buscou proteção na residência, gritando para a moradora que era um assalto. Mas o ladrão – que não foi identificado – atirou do portão e acertou a cabeça do cobrador, que caiu morto na sala da casa. Depois do crime, o ladrão fugiu com o comparsa dele.

Segundo informações da DHPP, os dois assaltantes já teriam praticado outros quatro assaltos em pontos de ônibus da região, desde a Rodovia José Sette, até o ponto em Campo Verde, onde Rondielli foi abordado. Até mesmo uma colega de trabalho do cobrador havia sido vítima de um desses assaltos. O crime será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV).

Fonte: Gazeta Online