Professores de gramática devem buscar novas maneiras de ensinar a matéria

Estudos comprovam que ensinar gramática da maneira comum pode fazer com que os alunos tenham antipatia pelo idioma. Entenda

Professores de gramática não devem se preocupar somente com as normas e regras gramaticais

Não é incomum encontrarmos alunos que não gostam de gramática. Independentemente do motivo, muitos deles podem achar a disciplina chata, entediante e ainda terem dificuldade para assimilar as regras e normas gramaticais. Entretanto, uma pesquisa mostrou que o problema não é a gramática em si, e sim o método de ensino dos professores.

O estudo foi publicado por pesquisadores da Universidade de Wellington, na Nova Zelândia. Nele, estudantes da mesma faixa etária foram divididos em três grupos.

No primeiro, foram dadas aulas “clássicas” de gramática, o segundo tinha aulas que misturavam gramática com literatura e o terceiro grupo não teve nenhuma aula de gramática, apenas o incentivo dos professores a ler e escrever mais.

O resultado da pesquisa comprovou que os alunos do primeiro e segundo grupo criaram aversão à gramática e até diziam não gostar de estudar o idioma, além de não sentir vontade de ler. Por outro lado, o terceiro grupo aprendeu melhor as regras gramaticais e escreviam cometendo um pouco menos de erros em comparação aos dois outros.

O estudo comprovou que os professores não devem ensinar gramática como se fosse uma disciplina à parte da literatura. Regras e normas gramaticais devem ser ensinadas enquanto eles desenvolvem ohábito da leitura e compreendem como essas regras se aplicam aos textos.

A partir do momento que os alunos já possuem familiaridade com o idioma e entende como é “funcionamento” dele, eles estarão preparados para ter aulas teóricas e complexas sobre a gramática. Além disso, professores de gramática não devem se preocupar somente com as normas e regras gramaticais. Assim como qualquer professor de idiomas, eles devem também levar em consideração o sentido da frase e corrigir os alunos utilizando esses argumentos.

Quando o estudante diminui a preocupação com regras gramaticais e possui o hábito de ler e escrever a escrita dele passa a ter menos erros. Quando isso acontecer, ele estará preparado para ter as aulas “clássicas” de gramática.

Fonte: Universia Brasil

Professores de gramática devem buscar novas maneiras de ensinar a matéria

Estudos comprovam que ensinar gramática da maneira comum pode fazer com que os alunos tenham antipatia pelo idioma. Entenda

Professores de gramática não devem se preocupar somente com as normas e regras gramaticais

Não é incomum encontrarmos alunos que não gostam de gramática. Independentemente do motivo, muitos deles podem achar a disciplina chata, entediante e ainda terem dificuldade para assimilar as regras e normas gramaticais. Entretanto, uma pesquisa mostrou que o problema não é a gramática em si, e sim o método de ensino dos professores.

O estudo foi publicado por pesquisadores da Universidade de Wellington, na Nova Zelândia. Nele, estudantes da mesma faixa etária foram divididos em três grupos.

No primeiro, foram dadas aulas “clássicas” de gramática, o segundo tinha aulas que misturavam gramática com literatura e o terceiro grupo não teve nenhuma aula de gramática, apenas o incentivo dos professores a ler e escrever mais.

O resultado da pesquisa comprovou que os alunos do primeiro e segundo grupo criaram aversão à gramática e até diziam não gostar de estudar o idioma, além de não sentir vontade de ler. Por outro lado, o terceiro grupo aprendeu melhor as regras gramaticais e escreviam cometendo um pouco menos de erros em comparação aos dois outros.

O estudo comprovou que os professores não devem ensinar gramática como se fosse uma disciplina à parte da literatura. Regras e normas gramaticais devem ser ensinadas enquanto eles desenvolvem ohábito da leitura e compreendem como essas regras se aplicam aos textos.

A partir do momento que os alunos já possuem familiaridade com o idioma e entende como é “funcionamento” dele, eles estarão preparados para ter aulas teóricas e complexas sobre a gramática. Além disso, professores de gramática não devem se preocupar somente com as normas e regras gramaticais. Assim como qualquer professor de idiomas, eles devem também levar em consideração o sentido da frase e corrigir os alunos utilizando esses argumentos.

Quando o estudante diminui a preocupação com regras gramaticais e possui o hábito de ler e escrever a escrita dele passa a ter menos erros. Quando isso acontecer, ele estará preparado para ter as aulas “clássicas” de gramática.

Fonte: Universia Brasil