Pesquisa analisa correlação entre bom desempenho na escola e maiores salários no mercado de trabalho

A pesquisa “A Relação entre o Desempenho Escolar e os Salários no Brasil”, realizada pela Fundação Itaú Social, revelou que alunos com boas notas no ensino médio recebem salários maiores quando entram para o mercado de trabalho.

O estudo foi realizado pelo coordenador do Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e consultor da Fundação, Naercio Menezes Filho, e pela pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas, Andréa Zaitune Curi. Para realizar as análises, os pesquisadores utilizaram as notas obtidas por duas gerações no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), por meio da Prova Brasil, além de dados do Censo Demográfico de 2010 e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad).

A análise procurou identificar o impacto das notas obtidas em português e matemática no salário dos jovens, cinco anos após a conclusão do ensino médio, em duas gerações de brasileiros. Para isso, analisou o desempenho na vida escolar e laboral de pessoas nascidas em 1977-78 e em 1987-88.

A pesquisa apontou que o aumento de 10% na nota em língua portuguesa é responsável por um salário, em média, 5% maior cinco anos depois que o estudante concluiu a Educação Básica. Para o mesmo desempenho em matemática, o aumento salarial é de 4,6%.

“A conclusão mostra que aprender na escola e tirar notas maiores vai aumentar o potencial do jovem no mundo do trabalho”, afirma Naercio Menezes Filho, coordenador do Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e um dos autores da pesquisa, ao lado de Andréa Curi, da FGV.

O material pode ser acessado no site da Fundação Itaú Social.

A Fundação Itaú Social é associada Grupo de Institutos Fundações e Empresas – São Paulo/SP (GIFE)

Fonte: CM Consultoria 

Pesquisa analisa correlação entre bom desempenho na escola e maiores salários no mercado de trabalho

A pesquisa “A Relação entre o Desempenho Escolar e os Salários no Brasil”, realizada pela Fundação Itaú Social, revelou que alunos com boas notas no ensino médio recebem salários maiores quando entram para o mercado de trabalho.

O estudo foi realizado pelo coordenador do Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e consultor da Fundação, Naercio Menezes Filho, e pela pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas, Andréa Zaitune Curi. Para realizar as análises, os pesquisadores utilizaram as notas obtidas por duas gerações no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), por meio da Prova Brasil, além de dados do Censo Demográfico de 2010 e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad).

A análise procurou identificar o impacto das notas obtidas em português e matemática no salário dos jovens, cinco anos após a conclusão do ensino médio, em duas gerações de brasileiros. Para isso, analisou o desempenho na vida escolar e laboral de pessoas nascidas em 1977-78 e em 1987-88.

A pesquisa apontou que o aumento de 10% na nota em língua portuguesa é responsável por um salário, em média, 5% maior cinco anos depois que o estudante concluiu a Educação Básica. Para o mesmo desempenho em matemática, o aumento salarial é de 4,6%.

“A conclusão mostra que aprender na escola e tirar notas maiores vai aumentar o potencial do jovem no mundo do trabalho”, afirma Naercio Menezes Filho, coordenador do Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e um dos autores da pesquisa, ao lado de Andréa Curi, da FGV.

O material pode ser acessado no site da Fundação Itaú Social.

A Fundação Itaú Social é associada Grupo de Institutos Fundações e Empresas – São Paulo/SP (GIFE)

Fonte: CM Consultoria 

×

Olá, seja bem-vindo(a)!

Entre em contato agora com nossa equipe.

× Como posso te ajudar?