Um dos núcleos de pesquisa do curso de Administração se reuniu na última sexta-feira, dia 09, para definição do foco de suas linhas de pesquisa para este ano. O NUPEA (Núcleo de Pesquisa em Administração Pública e Gestão Social), formado por alunos de Administração e do MBA em Gestão Empresarial e Inteligência Executiva, definiu como pesquisa prioritária para conclusão ainda este ano, a “AVALIAÇÃO DO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DE NOVOS PROFISSIONAIS”.

De acordo com o Professor Marcelo Loyola, coordenador do grupo, a pesquisa será dividida em duas linhas: a) a influência no comportamento da Geração Y provocada pela participação no programa; e b) Diferenças comportamentais dos jovens participantes das gerações Y e Z. “A meta é a submissão dos artigos ao 17º CONIC-SEMESP, Congresso Nacional de Iniciação Científica, que ocorrerá em novembro deste ano, em São Paulo”, conta o Professor.

O NUPEA foi dividido em dois grupos de trabalho: o primeiro composto pelos alunos Matheus Lopes, Dalila Sales e Edivane Neves, coordenado pela aluna do MBA em Gestão Empresarial, Susana Rocha Mielke; e o segundo grupo, composto pelos alunos Everton Goltara, Andressa Silva e Mariana de Souza, coordenado pela aluna do MBA Bárbara Evellyn.

Sobre o Programa e o Núcleo

Os núcleos de pesquisa fazem parte do Programa de Pesquisa e Iniciação Científica do curso de Administração da PIO XII, que tem como objetivo proporcionar  aos alunos de graduação e de pós-graduação o contato com grupos/linhas de pesquisa. Busca, também, proporcionar ao aluno, orientado por pesquisador experiente, a aprendizagem de técnicas e métodos científicos, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa.

O NUPEA dedica-se a estudar as políticas públicas em uma perspectiva mais multidisciplinar e prática, analisando e avaliando casos de políticas, programas, projetos e atividades governamentais e públicas não estatais nas mais diversas dimensões e setores de intervenção: econômico, social, de infraestrutura, administrativo, entre outros. E ainda, dedica-se aos estudos de gestão social em programas e projetos de desenvolvimento sustentável, em políticas culturais, políticas sociais: desigualdade, justiça e democracia.