No dia 20 de outubro o Centro de pesquisa Rachid Mohamd Chibib teve pesquisa mencionada em reportagem especial do jornal A Tribuna. Trazendo a temática da procura por emprego, o levantamento apontou que 66% dos entrevistados gostariam de mudar de emprego.

De acordo com a sondagem 257 mil pessoas estão desempregadas no estado. Cabe mencionar que só na Grande Vitória o grupo que inclui pessoas desempregadas ou insatisfeitas com a profissão têm estimativa de 600 mil participantes, é o que revelou a pesquisa.

Já na A Tribuna de domingo, 21 de outubro, o Centro de pesquisa preparou novo levantamento, publicado em reportagem especial. O tema da pesquisa feita foi “Como os estudantes se preparam para escolher a profissão?”.

O levantamento mostrou que mais da metade dos jovens da Grande Vitória (53,33%) dizem que não se sentem preparados para escolher uma profissão.

O Coordenador da pesquisa, Robson Carlos de Souza, apontou em entrevista que mesmo em dúvida, os jovens estão buscando conhecer suas aptidões e habilidades para conseguir escolher um curso. “É legal ver que estão indo atrás daquilo que mais se identificam” ressaltou.

Na mesma edição, na seção de economia, o Coordenador Geral da PIO XII, Marcelo Loyola, teve análise publicada em matéria sobre produtos com alta tecnologia que estão chegando no mercado para o natal, ampliando as opções para quem vai às compras neste fim de ano.

Para Loyola, o natal deste ano promete, pois o consumo das famílias está retraído, aguardando o resultado das eleições. ” É preciso ter cautela e não abrir mão de poupar parte do 13° salário, pois o cenário para 2019 ainda não possui garantia de melhora substancial da economia” destacou.

Ainda na seção economia do jornal A Tribuna, dia 21 de outubro, o Coordenador, Professor e Economista, Marcelo Loyola, participou de reportagem sobre o uso do cartão de crédito e o descontrole no orçamento familiar.

Segundo o economista, apesar do cartão de crédito ser um facilitador e trazer comodidade na hora das compras, ele é o maior vilão da inadimplência. “Não comprometa mais do que 30% do salário com a fatura” ressaltou.

Ainda na edição de  A Tribuna do dia 21 de outubro, dessa vez na seção política, o Professor Marcelo Loyola compôs grupo de  especialista, selecionados pelo periódico, para discutir e escolher, tendo em vista as propostas de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para a saúde, educação, segurança pública e economia, o seu candidato à Presidência da República e atribuir suas razões.

A reportagem reuniu ao todo 40 razões (20 para cada candidato), e teve o objetivo de auxiliar o leitor na decisão do voto.

Ainda na seção política desta edição, o Coordenador Marcelo Loyola, participou de mais uma matéria, dessa vez sobre a cobrança da classe empresarial do Espírito Santo ao futuro governo, reivindicando melhoria da infraestrutura de portos e estradas, além da construção de novos e a diminuição da burocracia.

Segundo Loyola, o Espírito Santo chegou a um estágio de desenvolvimento que não consegue ficar mais robusto por causa da falta dessas obras importantes e de entraves burocráticos.

Já nesta segunda-feira, 22 de outubro, o Professor Willian Balla participou de reportagem do Jornal A Gazeta sobre empresas que investem em medidas para reduzir gastos com água e energia, além de contribuir para o meio ambiente.