Justiça decreta que a greve dos rodoviários está encerrada

O julgamento do dissídio coletivo dos motoristas e cobradores de ônibus, que teve início às 13h30 no Tribunal Regional do Trabalho, em Vitória, decretou encerrada a greve dos rodoviários nesta quinta-feira (19).

Motoristas e cobradores já voltam para as garagens nesta tarde para rodarem com 100% da frota dos ônibus. Foi decretado no julgamento, que se os rodoviários não voltassem a normalizar o número de carros rodando na Grande Vitória, o Sindicato dos Rodoviários deve ser multado em R$ 30 mil.

 Os rodoviários, que inicialmente haviam pedido 20% de aumento de salário, conseguiram no dissídio o aumento de 10 %. Para o O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) o valor do reajuste é muito elevado. O diretor da GVBus, Elias Baltazar, afirma que o preço da passagem terá que ser reajustado para que os salários dos rodoviários sejam pagos.

Desde quarta-feira (18), a população da Grande Vitória enfrenta dificuldades em se deslocar pela Grande Vitória. A situação fica ainda mais complicada por conta da chuva forte. Os rodoviários se comprometeram a cumprir a determinação judicial de manter 70% da frota rodando nos horários de pico (início da manhã e início da noite), mas muitos trabalhadores  alegam que a determinação não foi cumprida.

Fonte: Gazeta Online

Justiça decreta que a greve dos rodoviários está encerrada

O julgamento do dissídio coletivo dos motoristas e cobradores de ônibus, que teve início às 13h30 no Tribunal Regional do Trabalho, em Vitória, decretou encerrada a greve dos rodoviários nesta quinta-feira (19).

Motoristas e cobradores já voltam para as garagens nesta tarde para rodarem com 100% da frota dos ônibus. Foi decretado no julgamento, que se os rodoviários não voltassem a normalizar o número de carros rodando na Grande Vitória, o Sindicato dos Rodoviários deve ser multado em R$ 30 mil.

 Os rodoviários, que inicialmente haviam pedido 20% de aumento de salário, conseguiram no dissídio o aumento de 10 %. Para o O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) o valor do reajuste é muito elevado. O diretor da GVBus, Elias Baltazar, afirma que o preço da passagem terá que ser reajustado para que os salários dos rodoviários sejam pagos.

Desde quarta-feira (18), a população da Grande Vitória enfrenta dificuldades em se deslocar pela Grande Vitória. A situação fica ainda mais complicada por conta da chuva forte. Os rodoviários se comprometeram a cumprir a determinação judicial de manter 70% da frota rodando nos horários de pico (início da manhã e início da noite), mas muitos trabalhadores  alegam que a determinação não foi cumprida.

Fonte: Gazeta Online