Egressa de Biomedicina da PIO XII realiza ação social no Egito

A egressa do curso de Biomedicina, Juliana Araujo, que colou grau em janeiro de 2014, saiu de seu país para passar uma temporada no Egito. Enfrentou o desafio de conviver com pessoas desconhecidas e ter de aprender uma nova língua, na prática. Mas tudo isso para um bem maior: ajudar as pessoas. “O intercâmbio voluntário sempre foi um desejo muito pessoal meu”, contou.

A2CDC5DA@C26FFB5A.2DD10A55site

Juliana, por meio da Aiesec, agência de intercâmbio, viajou para o Egito em janeiro deste ano para trabalhar de forma voluntária em programas que ajudam pessoas carentes de diversas faixas etárias. “Primeiro trabalhei no Care, na separação de medicamentos doados. Depois no Needing Kids, que consiste no trabalho de estimulação cognitiva de crianças especiais, inclusive portadores de Down e Dislexia”, conta.

DSC_1479site

A jovem também trabalhou distribuindo alimentos para famílias em zona de extrema pobreza e na coleta e separação de livros. “Este era um programa chamado ‘Recycling’. Os livros eram selecionados e direcionados para crianças, adolescentes e adultos, para aprendizado”, explica. Outro trabalho desenvolvido por ela foi ensinar inglês para crianças a partir de 7 anos de idade. “Foi o maior desafio de todos, já que a linguagem lá é o árabe. Para ensinar Inglês aprendi um pouco de árabe, e as crianças acabavam me corrigindo muitas vezes”, lembrou.

DSC_1363

Para Juliana, o aprendizado durante sua experiência no Egito valeu a pena. “A vivência com uma cultura diferente da sua acarreta em um amadurecimento muito grande, especialmente de julgamento entre o que é bom e ruim”, revela. “Foi muito excepcional, uma diferença de hábitos extremamente grande, mas um aprendizado que nunca poderá ser esquecido”, conclui.

Atualmente, a Biomédica cursa sua segunda graduação “Terapia Ocupacional”, e atua como estagiária no projeto de Humanização no HUCAM como Terapeuta. “Estou feliz como Biomédica e pretendo atuar na área quando terminar minha segunda graduação, já que, como é integral, fica difícil trabalhar”.

Parabéns, Juliana, pela sua coragem em enfrentar esse desafio. A PIO XII torce pelo seu sucesso!

Egressa de Biomedicina da PIO XII realiza ação social no Egito

A egressa do curso de Biomedicina, Juliana Araujo, que colou grau em janeiro de 2014, saiu de seu país para passar uma temporada no Egito. Enfrentou o desafio de conviver com pessoas desconhecidas e ter de aprender uma nova língua, na prática. Mas tudo isso para um bem maior: ajudar as pessoas. “O intercâmbio voluntário sempre foi um desejo muito pessoal meu”, contou.

A2CDC5DA@C26FFB5A.2DD10A55site

Juliana, por meio da Aiesec, agência de intercâmbio, viajou para o Egito em janeiro deste ano para trabalhar de forma voluntária em programas que ajudam pessoas carentes de diversas faixas etárias. “Primeiro trabalhei no Care, na separação de medicamentos doados. Depois no Needing Kids, que consiste no trabalho de estimulação cognitiva de crianças especiais, inclusive portadores de Down e Dislexia”, conta.

DSC_1479site

A jovem também trabalhou distribuindo alimentos para famílias em zona de extrema pobreza e na coleta e separação de livros. “Este era um programa chamado ‘Recycling’. Os livros eram selecionados e direcionados para crianças, adolescentes e adultos, para aprendizado”, explica. Outro trabalho desenvolvido por ela foi ensinar inglês para crianças a partir de 7 anos de idade. “Foi o maior desafio de todos, já que a linguagem lá é o árabe. Para ensinar Inglês aprendi um pouco de árabe, e as crianças acabavam me corrigindo muitas vezes”, lembrou.

DSC_1363

Para Juliana, o aprendizado durante sua experiência no Egito valeu a pena. “A vivência com uma cultura diferente da sua acarreta em um amadurecimento muito grande, especialmente de julgamento entre o que é bom e ruim”, revela. “Foi muito excepcional, uma diferença de hábitos extremamente grande, mas um aprendizado que nunca poderá ser esquecido”, conclui.

Atualmente, a Biomédica cursa sua segunda graduação “Terapia Ocupacional”, e atua como estagiária no projeto de Humanização no HUCAM como Terapeuta. “Estou feliz como Biomédica e pretendo atuar na área quando terminar minha segunda graduação, já que, como é integral, fica difícil trabalhar”.

Parabéns, Juliana, pela sua coragem em enfrentar esse desafio. A PIO XII torce pelo seu sucesso!