“Ebola” e “Toxicologia” são temas das primeiras palestras da Semana de Biomedicina

O Ebola, doença que tem sido muito falada nos últimos meses, foi tema da primeira palestra da X Semana de Biomedicina da PIO XII. O Médico Infectologista do Hospital Dório Silva, Dr. Fábio Gonçalves Coutinho, esteve na Faculdade para compartilhar um pouco de sua experiência com os acadêmicos de Biomedicina. Além da doença Ebola, ele falou sobre a Febre Chi Kungunya.

IMG_3994site

O palestrante foi recebido pelo Diretor Geral da Faculdade PIO XII, Luciano Villaschi Chibib, além do Coordenador do curso de Biomedicina e professores do curso.

IMG_3976site

Durante a palestra, Dr. Fábio Gonçalves  afirmou que o Ebola é uma doença muito antiga, mas o mundo não está preparado para um surto do vírus. “Não existe laboratório no Brasil capaz de detectar o Ebola. O sangue coletado em pessoas com suspeita da doença é enviado para análise nos Estados Unidos”, contou.

IMG_3987site

O Médico ainda fez questão de destacar alguns pontos importantes sobre o vírus, como o fato de a doença poder ser transmitida, mesmo depois que a pessoa doente morre. “Na África, por exemplo, tem-se o costume de dar banho no cadáver várias vezes. Grande parte da contaminação pelo Ebola acontece nesse processo”, explica. Para o palestrante, hoje, o grande desafio da humanidade é manter o vírus nos países africanos onde eles já foram detectados, evitando que ele se prolifere para outros continentes.

Perito Criminal da Polícia Civil ministra palestra

A segunda palestra da noite sobre “Toxicologia – uma atividade multiprofissional” foi ministrada pelo Perito Criminal Rafael Bazzarella. Ele falou sobre os exames toxicológicos mais comuns após a morte, que são utilizados em acidentes de trânsito, por exemplo, para saber se o condutor estava alcoolizado.

IMG_4027site2

Algumas identificações são feitas por meio da análise de amostras biológicas, como sangue e urina, que são os mais utilizados, mas nem sempre fáceis de serem coletados. Quando a vítima está morta há dias, o sangue provavelmente coagulou, o que dificulta a coleta.

O Perito também mostrou, por meio de casos acompanhados pela Polícia, a importância do laboratório no processo de investigação. Além disso, apresentou um levantamento feito internamente que constatou como o álcool está presente em acidentes de Trânsito e afogamentos. “Quase 50% das vítimas fatais de trânsito ingeriram álcool, e 56% das vítimas de afogamento também acusaram a presença da substância no organismo”, afirmou Rafael.

Enquanto as palestras aconteciam, no Pátio da PIO XII podiam ser apreciados banners com artigos acadêmicos elaborados pelos alunos de Biomedicina. Em tempo: o melhor será premiado.

Nesta sexta-feira, 21, continua a X Semana de Biomedicina da PIO XII, com mesa redonda, palestra, premiação de banner e jantar temático.

IMG_3971site IMG_3974site

 

“Ebola” e “Toxicologia” são temas das primeiras palestras da Semana de Biomedicina

O Ebola, doença que tem sido muito falada nos últimos meses, foi tema da primeira palestra da X Semana de Biomedicina da PIO XII. O Médico Infectologista do Hospital Dório Silva, Dr. Fábio Gonçalves Coutinho, esteve na Faculdade para compartilhar um pouco de sua experiência com os acadêmicos de Biomedicina. Além da doença Ebola, ele falou sobre a Febre Chi Kungunya.

IMG_3994site

O palestrante foi recebido pelo Diretor Geral da Faculdade PIO XII, Luciano Villaschi Chibib, além do Coordenador do curso de Biomedicina e professores do curso.

IMG_3976site

Durante a palestra, Dr. Fábio Gonçalves  afirmou que o Ebola é uma doença muito antiga, mas o mundo não está preparado para um surto do vírus. “Não existe laboratório no Brasil capaz de detectar o Ebola. O sangue coletado em pessoas com suspeita da doença é enviado para análise nos Estados Unidos”, contou.

IMG_3987site

O Médico ainda fez questão de destacar alguns pontos importantes sobre o vírus, como o fato de a doença poder ser transmitida, mesmo depois que a pessoa doente morre. “Na África, por exemplo, tem-se o costume de dar banho no cadáver várias vezes. Grande parte da contaminação pelo Ebola acontece nesse processo”, explica. Para o palestrante, hoje, o grande desafio da humanidade é manter o vírus nos países africanos onde eles já foram detectados, evitando que ele se prolifere para outros continentes.

Perito Criminal da Polícia Civil ministra palestra

A segunda palestra da noite sobre “Toxicologia – uma atividade multiprofissional” foi ministrada pelo Perito Criminal Rafael Bazzarella. Ele falou sobre os exames toxicológicos mais comuns após a morte, que são utilizados em acidentes de trânsito, por exemplo, para saber se o condutor estava alcoolizado.

IMG_4027site2

Algumas identificações são feitas por meio da análise de amostras biológicas, como sangue e urina, que são os mais utilizados, mas nem sempre fáceis de serem coletados. Quando a vítima está morta há dias, o sangue provavelmente coagulou, o que dificulta a coleta.

O Perito também mostrou, por meio de casos acompanhados pela Polícia, a importância do laboratório no processo de investigação. Além disso, apresentou um levantamento feito internamente que constatou como o álcool está presente em acidentes de Trânsito e afogamentos. “Quase 50% das vítimas fatais de trânsito ingeriram álcool, e 56% das vítimas de afogamento também acusaram a presença da substância no organismo”, afirmou Rafael.

Enquanto as palestras aconteciam, no Pátio da PIO XII podiam ser apreciados banners com artigos acadêmicos elaborados pelos alunos de Biomedicina. Em tempo: o melhor será premiado.

Nesta sexta-feira, 21, continua a X Semana de Biomedicina da PIO XII, com mesa redonda, palestra, premiação de banner e jantar temático.

IMG_3971site IMG_3974site