Alunos de Direito realizam trabalho sobre variação linguística

Os alunos do 1º Período do curso de Direito da PIO XII realizaram um trabalho sobre variação linguística na disciplina de Língua Portuguesa, ministrada pela Professora Keila Klipper, no dia 27 de abril. “Os estudos linguísticos atuais revelam que uma língua não é homogênea e, dessa maneira, deve ser compreendida justamente pelo que caracteriza as pessoas, como a diversidade e a possibilidade de mudanças”, explicou a Professora.

11181455_978010825565422_612338849 linguistica

Segundo a docente, as mudanças linguísticas não se encerram somente no tempo. Elas se manifestam no espaço, nas classes sociais e nas representações estilísticas.

Durante a elaboração dos trabalhos, os alunos puderam conhecer as peculiaridades de cada região do país. “As turmas, desse modo, aprenderam que a diversidade linguística precisa ser apreciada e respeitada”, destacou Keila.

Os alunos também tiveram a oportunidade de vivenciar a riqueza linguística e cultural por meio de dramatizações, músicas, poemas, comidas típicas e, principalmente, dialetos e sotaques de cada região pesquisada.

11181950_978010865565418_1521025951_olinguistica 11182904_978010642232107_750279995_olinguistica

Alunos de Direito realizam trabalho sobre variação linguística

Os alunos do 1º Período do curso de Direito da PIO XII realizaram um trabalho sobre variação linguística na disciplina de Língua Portuguesa, ministrada pela Professora Keila Klipper, no dia 27 de abril. “Os estudos linguísticos atuais revelam que uma língua não é homogênea e, dessa maneira, deve ser compreendida justamente pelo que caracteriza as pessoas, como a diversidade e a possibilidade de mudanças”, explicou a Professora.

11181455_978010825565422_612338849 linguistica

Segundo a docente, as mudanças linguísticas não se encerram somente no tempo. Elas se manifestam no espaço, nas classes sociais e nas representações estilísticas.

Durante a elaboração dos trabalhos, os alunos puderam conhecer as peculiaridades de cada região do país. “As turmas, desse modo, aprenderam que a diversidade linguística precisa ser apreciada e respeitada”, destacou Keila.

Os alunos também tiveram a oportunidade de vivenciar a riqueza linguística e cultural por meio de dramatizações, músicas, poemas, comidas típicas e, principalmente, dialetos e sotaques de cada região pesquisada.

11181950_978010865565418_1521025951_olinguistica 11182904_978010642232107_750279995_olinguistica