12 alimentos que ajudam a prevenir dor de cabeça e enxaqueca

Um telefone que toca, uma buzina que soa ou alguém que fala um pouco mais alto do que o normal têm o mesmo efeito de um martelo na cabeça de quem tem cefaleia. O problema de saúde, mais conhecido como dor de cabeça, é muito conhecido pela população do mundo todo.

Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 75% dos adultos entre 18 e 65 anos já sofreu com esse sintoma ao longo da vida. A dor pode ser causada por diferentes fatores, como tensão, traumas, medicamentos e alterações inflamatórias (dentre elas a sinusite).

dordecabeçasite

Ela pode ainda ser o principal sinal de enxaqueca, dor latejante muitas vezes, é acompanhada de outros sintomas, entre eles borramento da visão, percepção visual de pontos brilhantes, alteração na sensibilidade da mão, boca, língua, dificuldade em elaborar as palavras, fotofobia (sensibilidade à luz), fonofobia (sensibilidade ao som), náusea e vômitos.

De acordo com Isolda Prado, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e professora da Universidade do Estado do Amazonas, o desenvolvimento de uma crise de enxaqueca depende de um “gatilho” ou de uma influência do ambiente. “Pode existir a sensibilidade para um ou outro alimento. O paciente deve procurar identificar ou associar a ingestão do alimento com o surgimento da crise, evitando a utilização do alimento que sirva de gatilho para desencadear a crise”, afirma.

Ao mesmo tempo, há comidas que ajudam a prevenir tanto a dor de cabeça comum como a enxaqueca. A especialista listou alguns exemplos que, se associados a uma alimentação equilibrada e regular (sem intervalos grandes entre uma refeição e outra) e à prática de exercícios físicos, podem ajudar a evitar a dor. Confira.

Fonte: EXAME

12 alimentos que ajudam a prevenir dor de cabeça e enxaqueca

Um telefone que toca, uma buzina que soa ou alguém que fala um pouco mais alto do que o normal têm o mesmo efeito de um martelo na cabeça de quem tem cefaleia. O problema de saúde, mais conhecido como dor de cabeça, é muito conhecido pela população do mundo todo.

Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 75% dos adultos entre 18 e 65 anos já sofreu com esse sintoma ao longo da vida. A dor pode ser causada por diferentes fatores, como tensão, traumas, medicamentos e alterações inflamatórias (dentre elas a sinusite).

dordecabeçasite

Ela pode ainda ser o principal sinal de enxaqueca, dor latejante muitas vezes, é acompanhada de outros sintomas, entre eles borramento da visão, percepção visual de pontos brilhantes, alteração na sensibilidade da mão, boca, língua, dificuldade em elaborar as palavras, fotofobia (sensibilidade à luz), fonofobia (sensibilidade ao som), náusea e vômitos.

De acordo com Isolda Prado, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e professora da Universidade do Estado do Amazonas, o desenvolvimento de uma crise de enxaqueca depende de um “gatilho” ou de uma influência do ambiente. “Pode existir a sensibilidade para um ou outro alimento. O paciente deve procurar identificar ou associar a ingestão do alimento com o surgimento da crise, evitando a utilização do alimento que sirva de gatilho para desencadear a crise”, afirma.

Ao mesmo tempo, há comidas que ajudam a prevenir tanto a dor de cabeça comum como a enxaqueca. A especialista listou alguns exemplos que, se associados a uma alimentação equilibrada e regular (sem intervalos grandes entre uma refeição e outra) e à prática de exercícios físicos, podem ajudar a evitar a dor. Confira.

Fonte: EXAME